Centro Ciência Viva de Lagos celebra 12 años con exposición fotográfica

No dia em que celebra 12 años, o Centro Ciência Viva de Lagos inaugura uma exposição de retratos da avifauna portuguesa.

«Na Mira do Voo – retratos da avifauna portuguesa» es el nombre de esta exposición fotográfica, da autoria de António Granado, y que contiene 45 fotografías de algumas das aves portuguesas.

Una exposición será inaugurada el sábado, día 29 de enero, y contará con una presentación del autor.

A motivação para a produção desta exposição fotográfico é assinalar os 12 anos de funcionamento do Centro Ciencia Viva de Lagos (CCVL), inaugurado el 29 de enero de 2009, más también contribuye a la divulgación del patrimonio natural, neste caso, an avifauna portuguesa.

Una divulgación de esta parte de la biodiversidade nacional justifica-se quer pelo contributo que dar à sua proteção, mas pelo igualmente cada vez mayor interesse e importância da atividade de birdwatching no panorama.

«A ideia para this exposição é algo similar a lo que produzimos há algunos años em que desafiámos a los miembros da equipa a serem curadores de uma exposição fotográfica, naquela altura sobre astronomia. Cada elemento da nossa equipa foi desafiado a selecionar e produzir pequenos textos de enquadramento às suas escolhas, tendo no final o CCVL um produto de divulgação e promoção da Ciência, bem as um umrio no gues for al vecci diretor executivo daquele equipamento pedagógico e científico.

Desta vez, a estratégia foi semelhante. «Desafiámos um dos elementos da nossa comissão científica, o professor António Granado, de que já conhecíamos a qualidade eo gosto pela fotografia de aves, a selecionar algumas das suas muitas fotos, bem fi como ceo acre especia especo » refere.

READ  Trabajadores de salud en JP han sido vacunados contra influenza y sarampión

A produção da exposição esteve a cargo do CCVL «e ambiciona este Museu que outros locais a possam receber. Queremos que este investimento seja rentabilizado, não financeiramente, mas ao nível dos públicos e áreas geográficas envolvidas. Desejamos que outras instituições, museus ou autarquias, se assim o desejarem, possam acolher de forma gratuita this exposição de gran interesse não só científico, mas também estético», acrescenta.

«É también esta a nuestra misión, fazer chegar a diferentes públicos y regiones o conhecimento do seu património natural, contribuyendo para a sua proteção partindo do acre dar a conhecer, pois nós só protect con podemosques Roquesque Azquez.

Los textos de exposición están en portugués e inglés. Una muestra inaugural el 29 de enero a las 16 horas con entrada gratuita.

Texto de introducción a la Exposición, por António Granado

Desde el 21 de enero de 2018 que, con una máquina fotográfica y un objetivo emprestadas, fui pela primeira vez fotografar aves, con mi amigo José Fernando Pereira. Há meses que ele me tentava convencer a regressar à natureza para iniciar um hobby que ele próprio já praticava há alguns anos.

A minha amizade com o José Fernando tem décadas. Fizemos muitos quilómetros juntos nos anos 80, a monitorizar os casais de águia-real no Douro Internacional e no Sabor. Passámos dias na Serra de Montejunto ou nas márgenes do Erges, semper em trabalho voluntário para o Centro Ecológico e, mais tarde, para an associação Quercus, cuja escritura de constituição tamburam assinei de fosinei de 1985.

Depois vieram os tempos do jornalismo, em que estive afastado de qualquer atividade associativa durante muitos anos. Mais tarde, a universidade começou também a ocupar-me e as aves foram ficando para trás. Sim, desde semper tive o Habit de andar com binóculos no carro, mas a doença, essa, estava adormecida.
Nos últimos cuatro años, volou a manifestar-se. Para já, os sintomas são ligeiros: levantar muito cedo de manhã, escolher um local relativamente perto de casa, passar umas horas sem pensar em mais nada. Temo que neste ano e no next or problem se possa agravar e, by isso, this exposição é precoce. Ainda assim espero que sirva o seu único propósito: contaminar mais alguns incautos.

READ  La belleza afecta el juicio moral | hora de la ciencia
Breve biografía

António Granado, 58 años, es profesor universitario y faz fotografía nos seus tempos livres, principalmente de aves. É profesor na Universidade Nova FCSH, onde coordena o mestrado em Comunicação de Ciência. Foi jornalista profissional durante mais de 26 anos, tendo-se especializado na area do jornalismo de ciência. Fez a maior parte da sua carreira no jornal Público, onde foi, para além de jornalista, editor de ciência, subdiretor, chefe de redação e editor do Publico.pt. Entre septiembre de 2010 y marzo de 2014 para el editor multimedia en RTP.

Rocío Volante

"Apasionado aficionado a los viajes. Aficionado a la música. Organizador profesional. Defensor independiente de las redes sociales. Evangelista de la cerveza".

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Back to top